11 de novembro de 2013

Tio Aroldo: o contador de histórias.

Hoje conheci o tio Aroldo, que me contou muitas histórias.

Os familiarizados com o jeito dele, que estavam ao redor, disseram que "meus ouvidos estariam ardendo", contudo, não vi de imediato razão para isso. Quero dizer, esse senhor realmente gosta de falar, mas expressa muito conteúdo: não era jogar papo fora, como muita gente se habitua a fazer, era receber conhecimento raro, conhecer as incríveis vivências de um ancião.
Também disseram que ele já não anda mais tão "bem da cabeça". Acontece que, comigo, pareceu bem demais da conta. Aí, me perguntei: será que se incomodam por causa do excesso de informação, ou pela dificuldade em lidar com as diferenças? Bom, talvez seja mesmo porque é difícil lidar com idosos e crianças, mas nunca, certamente, com adultos tão conscientes e responsáveis por tantos atos sensatos...
Foi então que entendi aquela "preocupação".
Ele só quer contar histórias para se sentir menos só (e eu só quero ouvir para guardar bem no coração).


Imagem por: mafin10

9 comentários:

  1. Gosto muito de ouvir os mais velhos(os mais sábios) e acho que dos meus primos sou a única com paciência, p mim é fácil e gratificante escuta- los embora muitos não dão nem atenção

    ResponderExcluir
  2. Muito sábios, não é? Sei como é, percebo que tanta gente não tem essa paciência.. Não sabem o que perdem com isso! Até mesmo conversando com minha avó já descobri tantos episódios incríveis sobre minha família...
    Obrigada pelo comentário! (:

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre gostei de conversar mais com pessoas idosas, do que com guris e gurias da minha idade. Eu adoro ficar pensando como aconteciam as histórias que eles me contam, há uma ou duas gerações antes de eu criar minhas próprias histórias. Amo ter a oportunidade de absorver toda essas conversas, todo pedacinho pessoal que a pessoa deixa a gente conhecer. Muitas vezes é um desperdício saber que tem gente que se cansa rápido de tanta informação, mesmo.

    E obrigada pela visita lá no blog, Daniella! (Sei também pelo que sua família passa, perfeitamente) Seu comentário me deixou muito feliz, e obrigada por acompanhar minha página de fotografia também! =)

    Abraço, volte sempre!

    ResponderExcluir
  4. Pessoas idosas carregam consigo histórias cheia de aprendizados, e ao conta-las pra nós, além de ser pra não se sentirem sós, é esperando que tiramos algum proveito, igual tu fizeste com o Tio Aroldo .
    Adorei Dani!

    ResponderExcluir
  5. Eu tive uma experiência assim quando fui visitar o asilo junto com minha classe.
    Eles sempre tem boas histórias pra contar!
    Adorei seu blog, estou seguindo :]

    http://8-particular.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Estou com muito vontade de visitar um aqui da minha cidade, deve ser uma ótima experiência mesmo! Obrigada =)

      Excluir
  6. Que texto bonito *_*
    Sempre tem isso né?As pessoas que não querem escutar por achar que é uma baboseira total,mas sempre tem uma pessoa que escuta e escreve sobre isso e outro alguém leva na babagem de escrita ou na memória normal mesmo,ehehehehe :)


    beeeeijos,adorando o blog *_*
    http://borboletametamorfoseando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente, as pessoas têm um preconceito grande com pessoas mais velhas. Esquecem o quanto elas podem nos ensinar, se nós simplesmente as ouví-las. O problema é que todo mundo está sempre muito apressado ou muito preocupado com suas próprias coisas, para se preocupar com os outros. Um pena mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Quando puder, narra as histórias dele aqui pra gente :)

    ResponderExcluir

Críticas são sempre bem vindas, comentem a tragédia (ou não).