28 de janeiro de 2013

Ansiedade


Tenho quase certeza de que acontece algo de errado comigo. Ou apenas fora do comum. É algo que se desencadeia do nada em mim e, passado um tempo, o que me resta é tentar combater uma ansiedade gigante enquanto percebo que não tenho com o que me ocupar. Não tenho o que usar pra preencher esse vazio. Não sinto vontade de nada.
Como se fosse uma crise: “Do nada” surto e começo a pensar em tudo ao mesmo tempo. Em como não estou usando o tempo restante do dia e, também, em como não tenho paciência para usá-lo bem.
Não quero assistir a um filme, porque não conseguiria me concentrar. Além disso, comédias, que deviam fazer rir, geralmente me deixam mais deprimida com o mundo do que qualquer drama. Como posso me distrair? Como vou sair disso?
 Há pouco tempo notei que, durante meus momentos, lendo eu me sinto mais confortável. Antigamente, lia em média dois livros por ano. Contudo, recentemente, li 6 livros num prazo de um pouco mais de um mês. Às vezes tenho que fazer pausas durante a leitura em função da dificuldade de acompanhar a história e aí fico lutando contra pensamentos aleatórios, porém, persistindo consigo gastar umas horas entretida.

Falta de "diversão"? Não sei nem mais o que me diverte. Sair não me diverte, porque ver gente que não gosto não me diverte. O facebook definitivamente não me diverte. Nem a TV. Nem praticar esportes. Nem conversar por muito tempo. Nem o esforço de pegar ônibus pra ver meus amigos. Não quero fazer nada que eu não queira e não quero nada, mas preciso de alguma coisa. E a sensação de precisar custa a ir embora. E fico nisso por horas...