30 de dezembro de 2012

Freak

Às vezes é raro e às vezes é quase de vez em quando. Com essa frequência, me sinto de cabeça pra baixo. Ou só com a cabeça num lugar escuro. Ou o corpo inteiro mesmo. Fico querendo me desprender e me perder num buraco onde o tempo não seja meu parâmetro. Pensei que, talvez, eu não esteja relaxando ou, talvez, eu só queria chamar atenção e estragar tudo. Significo essa agitação por um tempo e perco o sono. Insisto em permanecer debaixo do cobertor mesmo quando a noite é quente. Só quero gastar a energia que sobra em mim com algo extravagante e não encontro solução.


Que difícil pode ser queimar uma ponte! Queria eu ter enxergado isso antes. Teria me custado menos momentos de dúvidas e, principalmente, menos esforço para me manter longe disso, fisicamente e em pensamentos. Será que se eu soubesse antes, teria dado pra trás naquela hora? Com certeza. O problema é que a gente se ilude e esquece a força que tem um desejo. Esquece que as consequências sempre pesam em algum momento. 
É um lado escuro meu que só eu mesma para saber... E conseguir controlar para que nada desande novamente.