19 de outubro de 2010

Reflexo em diferentes níveis.

Ontem: trabalho de literatura. Hoje: uma postagem a mais.


Entre a minha casa e a sua, há uma ponte de estrelas. Constituídas por recordações curiosas, sorrisos singelos, sentimentos e palavras (não) ditas, representam a relativa distância entre nós. Relativa pelo fato de estarmos tão próximos e, simultaneamente, ridiculamente afastados.
Tais astros refletem, ainda que seja dia, aquilo que incontáveis desentendimentos e ilusões não puderam aniquilar. Refletem nada mais que os primeiros detalhes compartilhados, a vontade insistente de caminhar de volta ao início e lutar contra barreiras invisíveis, construídas por orgulho e remorso.
Enquanto reina o Sol, por pouco não ofuscando por completo o brilho que mantém minhas esperanças, é praticamente inadmissível apostar minhas cartas nesse jogo. Como poderia arriscar atravessar uma ponte prestes a ser enquadrada na condição de pó estelar? Permanecemos estáticos, amedrontados. Duas crianças trancadas em suas respectivas casas.
Aguardo, quase sufocada por tamanha ansiedade, o cumprimento da Lua. Esta traz consigo a escuridão do anoitecer, que não vem deixando em evidência a simpatia, mas sim, destacando a imagem de uma extraordinária constelação, o que conforta meus olhos, as borboletas intoxicadas em meu estômago e indica o caminho até você. Observar pela janela da moradia já não me satisfaz, procuro abandonar o lado de dentro e, acumulando cada partícula de coragem em meu interior, de supetão, abro a porta.
A um disparo contra meu coração infortunado se assemelha o que sinto ao ver você, em frente a sua soleira, do outro lado. A ponte continua sem uso, ambas as partes não admitem ceder. Não é tão ruim, afinal, a contradição de sentimentos entre noite e dia e entre nós, viverá até que as estrelas se tornem faíscas, até que a fadiga nos domine. Prometo não me render.


18 comentários:

  1. Esse post me lembrou a música dos Engenheiros: Alívio Imediato. Belo post.

    beijos :D

    ResponderExcluir
  2. Flor, nem sei o que te dizer sobre esse texto, ficou tão verdadeiro, real e ao mesmo tempo mágico!
    E tomara que tu não se renda mesmo!

    Amei!

    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  3. Mt legais suas reflexoes. Vou te seguir, ok?
    Qd der, visite tb meu blog de humor!
    Um graande abraço e parabens pelo blog
    www.santaingnoranca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Tão lindo esse caminho trilhado com brilho e precisão. Já pisei sob um chão flutuante e de nuvens também. Uma pena que acabou, guria. Hoje, quero mais é entrar na fila e sentir tudo isso novamente! Aproveita, aproveita, flor.
    Beijoca!

    ResponderExcluir
  5. Enquanto nenhum ceder fica difícil, mas as coisas sempre acontecem como tem que acontecer, isso a vida nos mostra dia-a-dia...

    Bjs =)

    ResponderExcluir
  6. REcordações boas, ruins, as que envolvem estrelas.. todas são tão gostosas.
    Eu amo recordações, mesmo que algumas doam...

    um beijo flor!

    ResponderExcluir
  7. Oiii!
    Muito bom o q escreveste!
    Muito sincero e lindo,amei!

    Bjos e boa noite

    ResponderExcluir
  8. Recordações, ao menos, nos fazem sorrir ou chorar - isso mostra como elas importam. E sim, não desista. Continue tentando. É isso que importa, realmente.

    -

    Meu Deus menina, dei uma sumida daqui, sem querer :x Senti saudades dos seus lindos textos. Voltarei sempre que puder, beijos.

    ResponderExcluir
  9. Dani minha lindona!

    Quer dizer que vivemos assim né? Inconstantes com medo do amanhã, com saudades do passado.

    Olha tô melhorando, temos que nos abrir pra Deus!

    Vamos juntas nessa, vamos nos ajudar tá??

    Tô aqu sempre

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Nossa que texto forte, texto de puro orgulho de ambos os lado, mas sabe adorei.. Acho que me indetifico nesse orgulho todo, de nunca dar o braço a torcer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Ah e digo mais.. eu adoro Panic at the disco! hauhaua =)

    ResponderExcluir
  12. quem sabe essa ponte de estrelas não se torne algo mais concreto, para que não se pise em nuvens falsas. texto lindo, meigo, delicado, verdadeiro. beijos e aproveite, não se renda.

    ResponderExcluir
  13. Adorei, tá liiindo! (:


    http://tauanenishizaki.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Daniella, não quero ser chato e posar de sabichão, mas estive pensando enquanto lia, para atravessar essa ponte vocês precisarão mais que coragem, precisarão de asas.
    Não se renda mesmo. E confie em tuas asas. Abraço!

    Convido-te para ler algo em http://jefhcardoso.blogspot.com

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    ResponderExcluir
  15. ahhh eu adorei esse acho que indentifiquei bastante, por isso ! Mais continue assim , seus textos são muito bons *_* beejos lindaa

    ResponderExcluir

Críticas são sempre bem vindas, comentem a tragédia (ou não).